Um dos cenotes com mais opções de mergulho em Tulum, Mayan Blue, ou Cenote Escondido, faz parte do sistema Ox Bel Ha, o maior sistema de cavernas alagadas do mundo, está localizado na carretera 307 em frente a entrada do Cenote Cristal ou Naharon, sua entrada é meio escondida (seu nome popular na região é Cenote Escondido) a área de estacionamento fica a uns 700 mts da entrada do cenote por um caminho na selva, possui uma ampla área com mesas para montar os equipamentos e banheiros.

A área da entrada da caverna possui um belo lago amplo e que permite um ótimo snorkel para relaxar com um visual muito bonito, diria que só a entrada do cenote já vale a visita.

Falando um pouco dos mergulhos:

Esse cenote possui 3 entradas: Conduto A, B (upstream) e Death Zone (downstream), com perfis bem destintos de mergulho, você poderia passar uma semana só mergulhando aqui e não esgotaria todas as opções de jumps e passagens a serem percorridas.

Conduto A, localizado logo no começo do lago no lado esquerdo, uma entrada bem apertada e escondida marcada por grandes troncos em meio a fendas na rocha, onde geralmente amarramos a carretilha principal: 

Sua característica mais marcante é a sempre presente haloclina, o cabo guia está na maior parte do percurso bem próximo a linha divisória entre água doce e salgada, sendo que a parte da caverna onde temos água doce é bem escura e com paredes de cor ferrosa dando uma característica bem peculiar a esse cenote, já a parte que fica exposta a água salgada (mais profunda) é bem clara com paredes brancas e reflete muita luz, é quase um Yin e Yang.

Recomendo manter uma certa distância do companheiro da frente e movimentação de nadadeiras bem suave pois o turbilhão causado pela mistura da água doce e salgada prejudica muito a visibilidade de quem vai atrás no mergulho. 

São várias as opções de jumps e atalhos que podem ser feitos no conduto A tanto a esquerda quanto a direita, uma dessas opções marcada por uma seta dupla leva a um atalho que nos joga muito a frente no conduto principal e é na minha opinião, um dos jumps mais bonitos e que possibilita a exploração de uma parte da caverna mais ampla e com salões muito decorados, (Battleship Room) é preciso atenção pois é fácil entrar em descompressão nessa cave pelo perfil mais profundo de mergulho, outro destaque do conduto A é poder alcançar o ponto de conexão e fazer a travessia até o Cenote Naharon.

Conduto B localizado no meio do lago na parte esquerda também: esse túnel se for seguido direto pelo cabo principal chega ao fim após uma hora de mergulho, durante o percurso temos a opção de fazer vários jumps que podem conectar ao Túnel A, F ou E, aqui é possível realizar vários circuitos, os mergulhos também são em sua maior parte seguindo o cabo guia na linha de haloclina, tornando o visual e a navegação comprometidas em grupos muito grandes.

A Death Zone, segue no downstream, e sua entrada fica no fim do lago, basicamente temos 3 opções de linha principal, uma localizada na direita faz a travessia ao cenote do sol, a outra na esquerda se conecta ao conduto B, e uma central que segue muito adiante e não sabemos onde termina. São mergulhos bem interessantes também possibilitando várias conexões e jumps.

O Sistema Ox Bel Ha significa em maia 3 passagens de água e é composto de Sistema de Mayan Blue, Sistema Esmeralda e Sistema Yax Chen

Devido as várias opções de mergulho e características variadas desse cenote é constantemente utilizado para treinamentos avançados de Cave dive por nosso time de mergulho técnico.

Seus primeiros exploradores foram Bill Philips e Jim Cook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *