Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Localizada próxima ao Sri Lanka e Índia, as Ilhas Maldivas ficam no Oceano Índico em um arquipélago com mais de 1.000 ilhas (203 são habitadas). Este território já foi colônia portuguesa, holandesa e britânica, tendo conquistado sua independência frente ao Reino Unido somente em 1965. Sua população é bem reduzida, com aproximadamente 350.000 habitantes e quase na totalidade composta por muçulmanos. Inclusive, o Islamismo é a religião oficial de lá.

Devido a suas águas ricas em nutrientes, as Ilhas Maldivas, são consideradas um dos melhores lugares do mundo para mergulhar. Há uma grande ocorrência de espécies de peixes pelágicos, incluindo arraias mantas e tubarões-baleia.

Além das praias de areias brancas e recifes de corais coloridos muito preservados, suas águas limpas e quentes com uma rica vida marinha tornam as Maldivas um dos melhores pontos de mergulho de todo o planeta. São pequenas ilhotas, agrupadas em 26 atóis no meio do oceano Índico. Todas as ilhas têm praias de areia branca e muitas delas acomodam hotéis de luxo privativos.

DCIM/100MEDIA/DJI_1167.JPG

Canais com grutas, cavernas e saliências forradas de corais moles, esponjas coloridas, e muitos invertebrados e gorgoneas. As águas ricas em nutrientes das Maldivas fluem através desses canais. Com pináculos que abrigam as esponjas e os corais moles que se agarram às rochas e atraem uma abundante vida marinha, tornando o mergulho nas Maldivas especial.

Com várias estações de limpeza, onde a interação de peixes e camarões ajudam a limpar a pele de animais maiores, como tubarões e arraias. No interior dos atóis você encontrará pináculos de pedra (conhecidos como thila) que vão até a superfície, vários dos melhores pontos de mergulho são no entorno das thilas 

A vida marinha

A regra é olhar para o azul enquanto estiver mergulhando pois nas Maldivas você poderá ver grandes arraias e uma variedade incrível de tubarões e peixes pelágicos, incluindo o tão querido tubarão-baleia, a ação rola o tempo todo ao seu redor. 

Mas maior atividade ainda acontece em águas rasas, próximas dos atóis, como a água azul e cristalina abriga um grande número de peixes, que propiciam um ambiente incrível para fotógrafos submarinos registrarem as cores desse paraíso.

Os melhores canais de mergulho nas Maldivas com tubarões de recife são: Lhaviyani, North and South Male, Vaavu, Meemu, Laamu e Gaafu. Os outros canais costumam ser fundos demais para mergulhos.

O melhor lugar para encontrar tubarões-baleia são Ari Atoll, Gaafu e no sul de Thaa. Já as mantas são mais encontradas em Ari, Addu, North Male, Haa Alifu, Haa e Baa Atoll. Se quiser ver tubarões-martelo, procure em Rasdhoo Atoll, em North Ari, ou Fotteyo Kandu, em Vaavu Atoll. Tubarões-tigre são mais vistos na ilha de Foahmulah durante todo o ano.

Blue Force One

A melhor maneira de mergulhar nas Maldivas é em um live aboard

Existem várias rotas e alternativas de mergulho, você pode desde ficar hospedado em um resort e desfrutar dos mergulhos dos atóis próximos, ou desfrutar de um roteiro de live aboard. 

Dentre os roteiros disponíveis que visitam diversas ilhas em uma mesma semana de mergulho o mais conhecido e famoso é a “Central Atolls Classical route” conhecida pela diversidade e variedade de mergulhos oferecidos, e que tivemos a oportunidade de conhecer ao longo de duas semanas maravilhosas a bordo do Blue Force One Maldives.

Essa é a rota mais habitual e é realizada durante quase o ano todo, de agosto a janeiro e de abril a maio. Esta é a melhor rota conhecida nas Maldivas, e ao mesmo tempo a que oferece os melhores e mais variados tipos de mergulhos. Graças a isso, conhecemos cada detalhe, atol, passagem, thilas e onde e quando é conveniente abordar todas as zonas de mergulho. É uma rota de 7 noites incluindo 6 dias de mergulho a bordo com embarque e desembarque no Aeroporto de Malé (18 mergulhos e mais 2 noturnos).

Alguns mergulhos serão feitos entre os canais que existem entre as ilhas e pode haver fortes correntes. fizemos alguns mergulhos a mais de 30 metros. Por isso, recomendamos ser avançado ou ser um mergulhador experiente. Recomenda-se mergulhar com Nitrox. O computador de mergulho, o decomaker, gancho de recife e a lanterna para mergulhos noturnos são itens obrigatórios para trazer na viagem.

As ilhas desertas e aldeias típicas de pescadores também são atrativos para se desfrutar e conhecer um pouco mais do país e, se o tempo permitir, fazer um banquete em uma praia deserta.

E se você está procurando relaxar, pode desfrutar do deck e das duas jacuzzis a bordo, além caiaques, paddles SUP que estão disponíveis para uso dos hospedes durante sua semana a bordo.

Tudo isso faz deste cruzeiro uma excelente e inesquecível experiência.

O itinerário normal passa por North and South Male Atolls, Vaavu e Ari.

Um Pouco sobre os mergulhos nas Maldivas:

As Maldivas podem ser divididas em três atóis: norte, central e sul. Cada um deles têm pontos característicos para o mergulho autônomo.

Ari Atoll:

Não é famoso por ter jardins de corais, mas mergulhar lá é sua melhor chance de encontrar peixes grandes, como tubarões-baleia, tubarões de recife e tubarões-galha-branca-oceânicos, além de cardumes de barracudas e peixes-morcego. Ari Atoll também conta com várias estações de limpeza, onde você pode ver as arraias de perto. Há vários locais de mergulho interessantes na área, como Maaya Thila, Five Rocks, Fesdu Wreck, Broken Rock e Fish Head.

Um dos atóis mais ao norte é o Baa Atoll. Dhonfanu Thila é um dos pontos de mergulho mais visitados do local. Trata-se de um pináculo submerso com uma enorme quantidade de peixes, arraias e outros peixes grandes. As saliências em Maavaru Kandu oferecem uma visão de corais que parecem arco-íris, além de esponjas vermelhas corais negros e zoantharias. Há uma enorme quantidade de corais duros e gorgonáceas entre as saliências. Durante a monção sudoeste, quando o plâncton floresce na baía de Hanifaru, uma grande quantidade de arraias visita o local. Tubarões-baleia também podem ser atraídos pela grande quantidade de nutrientes na água.

Rasdhoo Atoll:

Um atol central, é conhecido por abrigar espécies de grande porte. Os pontos de mergulho ao redor da ilha são Hammerhead Point e Madivaru Channel. Os destaques de Rasdhoo Atoll são os golfinhos e os cardumes de tubarões-martelo, mas também há tubarões de recifes e grandes arraias, além de garoupas, peixes-papagaio, caranhas, peixes-cirurgião e peixes-porco.

Outro atol do norte é Noonu Atoll. Essa ilha fica bem ao norte das Maldivas e possui alguns pontos de mergulho realmente emocionantes, como Orimas Thila (que leva a um canal de areia a 30 metros e para uma estação de limpeza de tubarões) e Natal Rock (um interessante pináculo com jardins de coral, a 2-15 metros de profundidade). As estações mais chuvosas deixam essas águas bastante agitadas, com correntes de mais de dois nós. Nesse local, você encontrará tubarões de recife e eagle rays, bem como basslets laranjas, pseudochromidae, pargos e carangidae.

Outro atol mais ao norte é o Raa Atoll. Em Fenfushi Giri, você encontrará uma série de saliências com peixes-napoleão e arraias nadando e repousando sobre a areia. Há muitos corais duros nos recifes, bem como gorgonáceas e uma vida marinha incrivelmente diversificada. É um ótimo lugar para ver peixes-borboleta, peixes-papagaio, o heniochus diphreutes e grandes cardumes de caesionidae, peixes-unicórnio e acanthuridae.

Reethi Thila é um dos pontos de mergulho mais típicos das Maldivas, um pináculo submerso com várias cavernas, saliências e um grande número de peixes. Lá, você encontrará diversos tipos de peixes, como peixes-anjo, peixes-cirurgiões, acanthuridae e peixes-porco. No fundo arenoso, você poderá encontrar tamarutacas, nudibrânquios e até mesmo alguns polvos.

Vaavu Atol:

O mergulho noturno mais emblemático desse atol é feito com os tubarões-lixa no pier de Alimatha, uma interação espetacular com esses dóceis tubarões, observar dezenas deles em enormes cardumes em cima do canal é algo fantástico de se ver.  

Fish Factory

Este mergulho é o check dive, o mergulho de apresentação as maldivas e todo o seu potencial de vida, como o nome sugere, o local de mergulho está localizado abaixo de uma fábrica de atum. A fábrica aparentemente despeja grande parte de seus resíduos de peixe na água e, portanto, a água está repleta animais esperando por uma boquinha fácil. Não importa para onde você olhe, pois estará cercado por cardumes de peixes, enormes arraias, diferentes tipos de moréias dividindo as mesmas tocas. 

Eu diria que este mergulho deixa você atordoado e sem saber para que lado olhar, seria uma das melhores definições de “crowd” para um ambiente submarino que eu já tive a oportunidade de experimentar.

Por último: o noturno com as mantas

O “crème de la crème” dos mergulhos, com certeza um dos mais insanos mergulhos com mantas que já tive a oportunidade de fazer.

Ao anoitecer o posiciona-se o barco em um ponto abrigado chamado Maaya Lagon em Rasdhoo, north Ary, os guias descem uma potente lanterna a meia água que atrai o plâncton e consequentemente as mantas, após algum tempinho um festival de mantas se aproxima do barco, e é hora dos mergulhadores cairem na água, um circulo é formado em um fundo de areia de 12 metros de profundidade e todos posicionam suas lanternas para cima, formando um anel de luz que atrai plancton e arraias em um festival de acrobacias que deixa todos em êxtase por quase uma hora, as luzes são apagas e o show se dispersa, hora de voltar para a superfície e tentar dormir com aquela lembrança na cabeça.

Melhor época

O mergulho nas Maldivas acontece durante o ano todo, mas há duas temporadas distintas que dependem muito dos ventos locais.

Durante a monção nordeste, que vai de dezembro a maio, as águas estão mais tranquilas. Nesses períodos, a visibilidade no lado oriental é bem melhor, chegando a 20-30 metros. No lado oeste, sua visibilidade será de 15-20 metros devido à grande quantidade de plâncton que fui dos canais.

Na monção sudoeste, as condições são contrárias às da monção nordeste. A água pode ficar mais turva, os ventos mais fortes e os mares, menos calmos. Entre junho e julho, chove por cerca de 3 a 4 horas todos os dias, o que também ocorre em maio e dezembro.

Durante o ano todo, a temperatura da água é de 26-29ºC, exceto no extremo sul, onde a temperatura pode chegar até 24ºC durante as monções de nordeste.

Experiência (nível de certificação) recomendada

As Maldivas têm pontos de mergulho para mergulhadores de todos os níveis. Basta apenas visitar o ponto certo para o seu nível. Mergulhadores menos experientes podem aproveitar os recifes mais abrigados, distantes das correntes mais fortes. Os mais experientes podem curtir alguns dos melhores mergulhos em correntes (drift dive) de todo o mundo.

Como chegar ?

Existem várias opções de voos com conexão nos Emirados Árabes, A Emirates costuma ter as melhores conexões para o Ibrahim Nasir International Airport, também conhecido como Male International Airport, é a porta de entrada para o país, a maior parte dos liveaboards realiza seu embarque em Male, os barcos de operação de mergulho ou Dhonis como são chamados, fazem o serviço de táxi entre o aeroporto e os barcos.

vista aérea

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *